Alexandridis Leilões

LEILÃO JUDICIAL - GUARUJÁ/SP


LEILÃO JUDICIAL - GUARUJÁ/SP
  • 1ª Praça
  • De 24/03/20 às 14h00
  • Até 27/03/20 às 14h00
  • 2ª Praça
  • De 27/03/20 às 14h00
  • Até 05/05/20 às 14h00


  • Lote: 1
  • Avaliação: R$ 430.000,00
  • Lance Inicial: R$ 264.955,73
  • Incremento: R$ 2.000,00
  • Visualizações: 553
Sem licitante
Fechado há
25d
14h
46m
15s

APARTAMENTO - Área útil 97,53ms², Pitangueiras


BEM IMÓVEL – O apartamento nº 84, localizado no 8º andar ou 11º pavimento do Edifício Ilha do Governador, situado à Avenida Marechal Deodoro da Fonseca nº 1.050, nesta cidade, município e comarca de Guarujá, confronta para quem do apartamento olha para a Rua Petrópolis, pela frente com a mesma; pelo lado esquerdo com o apartamento nº 83, área de uso comum e apartamento nº 85, pelo lado direito com a área de insolação lateral e pelos fundos com a área de uso comum, com o apartamento nº 5 e com a área de insolação ; tendo a área total de 115,91ms², e a área útil de 97,53ms², a área comum de 18,38ms², correspondendo-lhe a fração ideal de 1,283419% no terreno e demais coisas de uso comum do condomínio, cabendo à este apartamento, uma vaga de garagem do edifício, com frente para a área coberta de manobras, que tem entrada pela Rua Petrópolis, possuindo a área total de 32,08ms², e a área útil de 27,00ms² e a área comum de 5,08ms², correspondendo-lhe a fração ideal de 0,355209% no terreno e demais coisas de uso comum do condomínio. Cadastro na Prefeitura do Município do Guarujá sob o contribuinte n° 0-0014-001-048. Matrícula do Imóvel nº 55.143, do Cartório de Registro de Imóveis de Guarujá.

AVALIAÇÃO: R$ 433.923,42 (quatrocentos e trinta e três mil, novecentos e vinte e três reais e quarenta e dois centavos) - válido para o mês de dezembro de 2.019, momento da elaboração do presente Edital de Leilão, que será atualizado na data do leilão conforme Tabela DEPRE – Tabela Prática para cálculo de atualização monetária dos débitos judiciais do TJ/SP.

ÔNUS E GRAVAMES: 1. De acordo com o Laudo de Avaliação de fls., o imóvel objeto de constrição foi avaliado em R$ 430.000,00 (quatrocentos e trinta mil reais) - valor para o mês de maio de 2.019; 2. De acordo com planilha enviada pelo Condomínio Exequente, o valor total do débito exequendo é R$ 330.134,55 (trezentos e trinta mil, cento e trinta e quatro reais e cinquenta e cinco centavos) em 11 de novembro de 2019; 3. De acordo com a Av.01/55.143, consta a informação de que o terreno onde se assenta o “Edifício Ilha do Governador”, localiza-se em área de marinha; 4. De acordo com pesquisa realizada junto ao Site da SPU, em 07 de novembro de 2019, o número do RIP deste imóvel é 6475.0002297-09; 5. De acordo com pesquisa realizada junto ao Site da SPU, em 07 de novembro de 2019, o imóvel conta com débitos junto a SPU dos exercícios de 1987 até 2019. Estando em cobrança os exercícios de 2015 até 2019, que totalizam o montante de R$ R$ 1.667,95 (hum mil seiscentos e sessenta e sete reais e noventa e cinco centavos), cabendo ao arrematante a regularização junto ao órgão competente; 6. De acordo com consulta ao site da Prefeitura de Guarujá, em 07 de novembro de 2019, o imóvel conta com débitos de IPTU referente aos exercícios de 1998 até 2018, que totalizam o montante de R$ 245.395,52 (duzentos e quarenta e cinco mil, trezentos e noventa e cinco reais e cinquenta e dois centavos), já contando com ações de cobrança ajuizadas e do exercício de 2019, que totaliza o montante de R$ 4.997,94 (quatro mil, novecentos e noventa e sete reais e noventa e quatro centavos); 7. De acordo com a Av.01/55.143 (Av.2./55.143), consta a informação de que sobre o imóvel pesa ônus de usufruto vitalício à favor do doador GEORGES AOUN, casado com CELIA AOUN, bem como o gravame de cláusulas de inalienabilidade, impenhorabilidade e de incomunicabilidade, sendo que de acordo com a Av.03/55.143, consta a informação de que foi cancelado o usufruto que gravava o imóvel, permanecendo em vigor as cláusulas de impenhorabilidade, inalienabilidade e incomunicabilidade; 9. Por força do acórdão proferido no recurso de Agravo de Instrumento n° 2197388-47.2018.8.26.0000 foi decidido que: “Ação de cobrança de despesas de condomínio – cumprimento de sentença – imóvel gravado com cláusula de impenhorabilidade e inalienabilidade – gravames inoponíveis ao condomínio dada a natureza propter rem da obrigação.”;

Lances recebidos
Valor Data Usuário Tipo
Nenhum lance registrado até o momento